Programa busca qualificar startups inovadoras do Nordeste

startups inovadoras do Nordeste

A empresas terão acesso à capacitação e mentorias por três meses

Com foco em valorização e crescimento das empresas nordestinas, o Conecta Nordeste, com abertura de inscrições na quarta-feira (31 de Agosto), será o pioneiro na articulação de startups dos nove estados do Nordeste.

No total, 45, sendo cinco em cada estado, serão selecionadas a passar por três meses capacitações, mentorias e networking.

A iniciativa é uma co-realização do Núcleo de Inovação e Novos Negócios Aplicados (NINNA Hub), sediado em Fortaleza, com parceiros como Sistema Verdes Mares, iFood Benefícios, Hub Salvador e SergipeTec.

A meta, segundo João Justo, head de Inovação e Operação do NINNA, é “criar um movimento forte de inovação e empreendedorismo, mostrando que isso pode ocorrer também na região Nordeste”.

Para se ter ideia da força da região, a Associação Brasileira de Startups (AbStartups) mapeou 1.836 startups do Nordeste que atuam nos mais diversos segmentos e propostas de soluções para as empresas e comunidades, em levantamento realizado em 2021.

INOVAÇÃO, INTEGRAÇÃO E REGIONALISMO

As inscrições acabam no dia 20 de setembro, e a expectativa do NINNA Hub é iniciar os três meses de conteúdo e mentoria em setembro. “Por ser uma iniciativa de players locais, traz muita força do regionalismo”, avalia Justo.

As startups terão momento de integração entre as equipes, além de “conteúdo técnico e prático, mentorias, com foco no mercado, marketing, vendas, branding, produto e investimentos e participação das startups em eventos de conexão”.

Ao fim, o objetivo, segundo João Justo, é trazer parceiros internacionais para que eles se conectem com as startups nordestinas. “Conectar o Nordeste e o melhor que existe nele para a gente conseguir um programa de articulação forte e trazer resultados”.

 

COMO PARTICIPAR

O único requisito para a startup ser inscrita, além de ser proveniente do Nordeste, é estar ao nível de operação. Isso significa que a empresa já deve ter seu produto inserido no mercado, já vendendo.

“O forte é tecnologia e produto. Traremos mentores de relevância para fazer um programa massivo. É necessário ter startups de operação para conseguirmos dar mais força a elas”, comenta o gerente de Operações e Inovações.

Participam também da realização do projeto o Parque Tecnológico Metrópole Digital, a PDtec e a Dupar Participações. O Conecta Nordeste tem ainda apoio das comunidades empreendedoras como Rapadura Valley, do Ceará, o Move Nordeste, Manguezal, em Recife, Jerimum Valley, em Natal, Caju Valley, em Aracaju, e o Sururu Valley, em Maceió, entre outras.